Sociedade Bíblica de Portugal

Como lidar com o desespero

Texto(s) bíblico

8Quanto a nós, sentimo-nos cheios de coragem e pensamos que seria melhor sermos exilados deste corpo e estarmos na presença do Senhor. 9Contudo, quer estejamos na presença do Senhor, quer vivamos exilados dele, o que nos interessa é agradar a Deus. 10Pois todos nós temos de comparecer diante do tribunal de Cristo, para cada um receber segundo aquilo que fez de bem ou de mal, enquanto vivia aqui na terra.

Trabalhar pela reconciliação

11Conscientes portanto do respeito que devemos ao Senhor, tentamos convencer os outros. Deus sabe perfeitamente que somos sinceros e espero que a vossa opinião seja essa também.

2 Coríntios 5:8-11BPTAbrir na App Bíblia para todos

Desespero vem do latim Desperare que significa perder a esperança.

Olho à minha volta desesperado. De onde me virá o socorro? Caem mil à minha esquerda e dez mil à minha direita. Será que Deus se esqueceu de mim? De nós?

Vivemos tempos em que é fácil perder a esperança. Todos os dias vemos o número de mortes no mundo a aumentar. Até o nosso jardim à beira-mar plantado já foi atingido.

O desespero pode levar-nos a cometer ações insensatas, não comedidas, até ao ponto de atentarmos contra o nosso corpo e eventualmente contra a nossa vida. Como reagir? Como enfrentar estas situações? Poderemos sentir, talvez mais forte do que nunca, o desejo de estar com Cristo, na presença do Eterno, onde não haverá mais choro e tristeza.

O salmista coloca Deus na primeira pessoa a dirigir-se a cada um de nós: “Parem! Reconheçam, que eu sou Deus!”. Podemos ouvir Deus dizer, aquietem-se, Eu estou no controlo! Confiem em mim!

Após recolocarmos a nossa confiança em Deus, e sabermos que para os filhos de Deus o melhor sítio em que poderão estar depois de deixarem esta habitação terrena, é junto do Pai celestial, podemos despertar para a exortação do apóstolo Paulo neste texto: “… agradar a Deus!” (II Co 5:8-11)

Somos chamados a agradar a Deus. O nosso leitmotiv pode e deve ser este: “agradar a Deus, sempre!”. Olhemos para o nosso interior, para esse vasto mundo interno, olhemos também à nossa volta, para esse vasto mundo externo, com tanta gente que desespera, por falta de esperança. Estamos a viver o Bem? Estaremos nós a viver o bem no nosso corpo? Na nossa terra? Todos teremos que comparecer no tribunal de Cristo e receberemos pelo que tivermos feito. Agradar a Deus, sempre!

Para alguns de nós a passagem pelo desespero, poderá ser a nossa “cura”. Sobreviver ao desespero e experimentar a misericórdia, o amor infinito e transbordante de Deus. A passagem que se encontra logo no primeiro capítulo do livro de Provérbios entre os versículos 24 e 32 pode eventualmente explicar muitas situações de desespero pelas quais passamos, mas a esperança encontra-se no v.33 “Mas aquele que me ouvir viverá tranquilo, seguro e sem receio de mal algum”. Agradar a Deus, sempre!

Emprestando do vírus o seu modus operandi que nos infeta, contagia e altera o nosso genoma, possamos nós, agentes de Deus e seus embaixadores, persuadir os que nos rodeiam, infetá-los, contagiá-los e através do Espírito Santo “alterar-lhes o genoma”, tornando-se novas criaturas para a glória de Deus por Cristo Jesus. Amém!

 

João Calaim
(Presidente da Direção da Sociedade Bíblica)

Sociedade Bíblica de Portugalv.4.16.20
Siga-nos em: