Sociedade Bíblica de Portugal

O que celebramos na Páscoa?

Porque se celebra a Páscoa?

Para os cristãos, a Páscoa é uma das festas mais importantes do ano, à semelhança do Natal. No Natal, celebramos a vinda de Jesus ao mundo, para reconciliar as pessoas com Deus. Mais tarde, Jesus foi condenado à morte e crucificado embora não tivesse feito nada de mal. Mas, o grande milagre é que, passados três dias, Jesus ressuscitou. O túmulo onde o colocaram está vazio. A ressurreição dá esperanca e sentido à vida dos cristãos: Deus é mais forte do que a morte, e isso é motivo de celebração - uma celebração de libertação e vitória!  

Por que razão Jesus teve de morrer?

Existe, de facto, um significado profundo por detrás da morte e ressurreição de Jesus. Jesus não apenas conquistou a morte, mas, garantiu que todas as pessoas pudessem ser perdoadas dos seus pecados. É por essa razão que Jesus é chamado o Cordeiro Pascal. Ele ofereceu-se em sacrifício, como reconciliação entre as pessoas e Deus e, por causa disso, as pessoas já não têm de expiar os seus pecados, pois Jesus já o fez por elas.

Quando é a Páscoa?

Apesar de parecer estranho, a Páscoa recai em diferentes datas a cada ano, pois depende da posição da lua. De facto, a Páscoa acontece no primeiro Domingo depois da primeira lua cheia, no início da Primavera (a 21 de Março). Os outros dias relacionados com a Páscoa, como o Dai da Ascensão e o Dia de Pentecostes, naturalmente, também mudam todos os anos.

Quarta-feira de cinzas e Quaresma

A Quaresma começa na Quarta-Feira de Cinzas depois do Carnaval. Daí em diante, são quarenta dias (quadragésima = quaresma) até à Páscoa, sem contar os Domingos. Este período de quarenta dias é um tempo de reflexão e arrependimento ou penitência, para muitos cristãos. Por essa razão, tradicionalmente, os cristãos jejuavam durante esse período: não comiam carne nem guloseimas. Ainda hoje há cristãos que jejuam durante a Quaresma. Comem comidas mais simples e menos condimentadas e outros “jejuam” temporariamente, por exemplo, das redes sociais, dos jogos de computador ou da televisão durante esse período.

A Semana Santa

A Semana Santa é a semana que antecede a Páscoa, e que se inicia com o Domingo de Ramos: o domingo antes da Páscoa (Marcos 1). Este dia é celebrado em muitos lugares com cortejos de crianças e adultos que caminham com folhas de palmeira nas mãos e outros símbolos religiosos.

Mais tarde, nessa semana, celebra-se o chamado Tríduo Pascal: Quinta-Feira Santa, Sexta-Feira Santa e o Sábado de Aleluia. A Quinta-Feira relembra a noite anterior à morte de Jesus e a última ceia com os seus discípulos, a Sexta representa o dia em que Jesus morreu crucificado e o Sábado o tempo que o corpo de Jesus esteve no túmulo.  

Como é que se celebra a Páscoa?

Habitualmente, os cristãos vão à igreja no Domingo de Páscoa para celebrarem juntos a ressurreição de Jesus. Além disso, existem muitas outras tradições, como os ovos e o coelho de Páscoa. Mas, de onde vêm? Ambas simbolizam uma vida nova e um novo começo.

De onde vem a caça aos ovos e o coelho da Páscoa?

A caça aos ovos de Páscoa, uma tradição germânica que que ocorria no início da primavera e posteriormente se espalhou por outras culturas europeias, nada tem a ver com o significado cristão da celebração. Os ovos eram um símbolo de fertilidade, por isso, eram enterrados ou “escondidos” nos campos para tornar o solo mais fértil e haver melhores colheitas. Quanto ao coelho, como é um animal que se reproduz com muita facilidade, era um símbolo de fertilidade e vida nova para algumas civilizações antigas e, para outras, era o símbolo da Lua. Como a data da Páscoa é determinada pela posição da Lua, e a Páscoa, em si, fala-nos de ressurreição e vida nova, é provável que estas tradições antigas, onde se inclui oferecer amêndoas, após a cristianização, se tenham imiscuído na cultura dos povos, marcando uma forma secular de celebrar a Páscoa.

O que diz a Bíblia acerca da Páscoa?

A palavra Páscoa não aparece na Bíblia. O que aparece é a palavra Pessach (traduzida como Páscoa), da qual a palavra Páscoa deriva. A Páscoa é uma das festas mais importantes do judaísmo. Na Páscoa, os judeus comemoram a libertação dos seus antepassados do Egito, como descrito no livro do Êxodo (Êxodo 12)

Jesus era judeu e em Mateus 26 lemos que Jesus celebrou a refeição da Páscoa pouco antes de ser crucificado. Desde o início, que a crucificação e a ressurreição de Jesus foram muito importantes para os cristãos, pois formam o núcleo da sua fé. Como a libertação também é central a esta mensagem, os primeiros cristãos vincularam a festa da Páscoa, à Páscoa antiga, celebrada pelos judeus, como se lê:

“…pois Cristo, nosso Cordeiro pascal, já foi morto. Celebremos, portanto, essa festa sem fermento velho, isto é, sem fermento de maldade ou imoralidade, mas com o pão da honestidade e da verdade.” 1 Coríntios 5,7-8

Nota: Ativar o botão "Legendas" e escolher "Português"
Sociedade Bíblica de Portugalv.4.13.12
Siga-nos em: