Sociedade Bíblica de Portugal

Dia 5

Texto(s) bíblico

Procura da sabedoria

1Meu filho, não te esqueças dos meus ensinamentos

e guarda no teu coração os meus preceitos;

2eles aumentarão os teus dias de vida

e te darão mais anos de prosperidade.

3Pratica sempre a bondade e a lealdade:

trá-las contigo como um colar

e grava-as no teu coração.

4Assim terás o favor e o apreço

da parte de Deus e dos homens.

5Confia no Senhor de todo o teu coração:

não te fies na tua própria inteligência.

6Apoia-te nele em tudo o que empreenderes

e ele te mostrará como deves agir.

7Não te julgues demasiado sábio;

respeita o Senhor e afasta-te do mal.

8Isso será como remédio para a tua saúde:

dará força e vigor ao teu corpo.

9Honra o Senhor com os teus haveres

e com os primeiros frutos das tuas colheitas;

10os teus celeiros se encherão de trigo

e os teus lagares transbordarão de vinho.

11Meu filho, não rejeites a correção do Senhor

nem te desgostes com as suas repreensões,

12porque o Senhor corrige as faltas daqueles que ama,

como um pai a um filho querido.

13Feliz o homem que atinge a sabedoria;

feliz aquele que adquire inteligência;

14pois isso vale mais do que a prata

e rende mais do que o ouro puro.

15A sabedoria é mais preciosa do que as joias;

nada do que possas desejar se lhe pode comparar.

16A sabedoria oferece-te, por um lado, longa vida

e, por outro, riquezas e glória.

17Seguir os seus passos é agradável;

pelos seus caminhos vai-se em segurança.

18A sabedoria é uma árvore de vida

para aqueles que a praticam;

felizes os que a alcançam.

19Pela sua sabedoria o Senhor firmou a terra

e pela sua inteligência criou o céu.

20Pelo seu conhecimento brotam as águas da terra,

e das nuvens faz sair a chuva.

21Conserva a ponderação e a prudência;

nunca as percas de vista, meu filho.

22Elas serão para ti uma fonte de vida

e um motivo mais de encanto.

23Assim caminharás com segurança,

sem tropeçar em nenhum obstáculo.

24À noite deitar-te-ás sem receios;

descansarás e o teu sono será tranquilo.

25Não temerás os perigos imprevistos

nem a desgraça que cairá sobre os malfeitores,

26porque o Senhor te guardará em segurança

e evitará que caias em alguma cilada.

27Se estiver na tua mão poder fazê-lo,

nunca negues um favor a quem dele precisa.

28Não digas ao teu semelhante que volte amanhã,

se o podes ajudar já hoje.

29Não intentes fazer mal ao vizinho

que deposita toda a confiança em ti.

30Não litigues com ninguém sem razão,

se ninguém te fez mal.

31Não tenhas inveja das pessoas violentas,

nem imites o seu procedimento.

32O Senhor abomina os perversos,

mas dá a sua amizade aos homens justos.

33O Senhor amaldiçoa a casa dos maus,

mas abençoa a habitação dos justos.

34Ele despreza os que o desprezam,

mas trata os humildes com bondade.

35A honra é o prémio dos sábios;

aos insensatos está reservada a desonra.

Presumir que se pode progredir como pessoa longe da sabedoria é uma falácia descomunal. Ninguém se pode considerar próspero andando arredio da humildade e da simplicidade. O crescimento que toda a criatura procura passa por alojar no coração as virtudes da bondade e da lealdade. Sem elas os dias encurtam-se, tal o peso que a sua ausência produz no ser humano. Faça-se delas “um colar”, que jamais se tire, como símbolo de um compromisso de honra com Deus e os Seus valores. O que no fim de contas ganha realmente “o favor e o apreço da parte de Deus e dos homens” é uma vida sem vedetismos. Sábio é aquele que abraça o lema: “Confia no Senhor de todo o teu coração: não te fies na tua própria inteligência.” Quem se apoia em Deus, não só tem as costas largas como conta com O melhor Conselheiro e Guia que alguém pode almejar. Ele mostra pacientemente a cada um como deve agir. O pior que um ser pode fazer a si mesmo é abandonar-se à sua sorte. Ai de quem julga que se safa sozinho. A autossuficiência é um escorrega vertiginoso, que importa evitar por causa das violentas quedas. Sim, o afastamento do mal é uma receita vital para a nossa saúde integral. Cuidado, pois, com a avareza e a inveja que corroem o íntimo de qualquer um. Atenção igualmente ao desdém pelas correções do Senhor e aos amuos pelas Suas repreensões, já que sem esses abençoados beliscões acomodar-nos-emos perigosamente ao erro. Amoroso Pai que nos disciplina por tanto nos querer bem. A submissão à Sua voz está diretamente ligada à nossa felicidade. Razão pela qual não devemos perder de vista “a ponderação e a prudência”, pois são ferramentas que Ele usa para nos ajudar a evitar escorregadelas, armadilhas e noites mal dormidas. Por outro lado, apuremos os sentidos de molde a nos mantermos atentos às necessidades circundantes: “Se estiver na tua mão poder fazê-lo, nunca negues um favor a quem dele precisa. Não digas ao teu semelhante que volte amanhã, se o podes ajudar já hoje.” Descompliquemos relacionamentos. Digamos adeus ao exagero em detalhes pouco importantes. E quando parecer não valer a pena, obriguemo-nos a recordar a nós mesmos que “a honra é o prémio dos sábios.” Provérbios 3

Sociedade Bíblica de Portugalv.4.21.9
Siga-nos em: