Sociedade Bíblica de Portugal

Parábola

Nos seus ensinamentos, Jesus costumava usar exemplos. Esses exemplos tomavam frequentemente a forma de uma história curta, comummente chamada de parábola. Algumas parábolas são curtas e simples, outras são longas e complicadas. Cada parábola tem uma mensagem diferente. A maioria das parábolas da Bíblia é contada por Jesus, no entanto não foi ele o único a empregar essa ferramenta de ensino.

A palavra parábola

A palavra em português "parábola" é derivada do termo grego usado no Novo Testamento, que é parabole. O termo hebraico para uma parábola é mahal. Esta palavra tem um significado mais amplo e também é usada, por exemplo, para denotar fábulas e ditados.

Uma tradição judaica

Atualmente, o género de parábola é conhecido principalmente por causa das parábolas de Jesus que ficaram registadas nos evangelhos. Mas Jesus não foi o único que fez uso desse género literário. Existem parábolas no Antigo Testamento e é frequente encontrarmo-las na literatura judaica posterior. No tempo de Jesus, havia também outros mestres que usavam parábolas.

Género

Nas parábolas usa-se uma situação ou conceito familiar, para explicar um conceito desconhecido. As parábolas do Novo Testamento não têm todas a mesma estrutura. No entanto, existem semelhanças que permitem que todas essas histórias possam ser chamadas de parábolas.

Temas

As parábolas de Jesus são sobre o reino de Deus. Jesus usa parábolas para nos dizer algo sobre Deus, o juízo final e o ele mesmo. Embora várias parábolas lidem com tópicos semelhantes, isto não significa que todas tenham a mesma mensagem. Apesar dos paralelos claros, cada parábola tem a sua própria ênfase.

 

Seja nosso Parceiro e tenha acesso a +Bíblia:

  • Bíblias de Estudo e artigos
  • Geográfia, história e cultura
  • Línguas originais: hebraico, grego e “Septuaginta”
  • Traduções em PT e noutras línguas

Sociedade Bíblica de Portugalv.4.18.8
Siga-nos em: