Sociedade Bíblica de Portugal

Fé cristã

+Bíblia
A Ceia do Senhor

Na igreja primitiva, a ceia do Senhor era uma refeição litúrgica baseada na última ceia de Jesus com os doze discípulos, na véspera de sua morte. Na Bíblia, são usadas palavras diferentes para referir a ceia do Senhor:

+Bíblia
A Mensagem de Paulo acerca de Jesus Cristo

Para Paulo, não parece ser assim tão importante o que Jesus disse e fez durante a sua vida aqui na Terra. Para ele, a coisa mais importante é o facto de Jesus ter morrido por nós e ressurgido de novo. Se crermos nele, Deus salvar-nos-á. 

Para dar mais peso às suas palavras, Paulo faz frequentes referências ao Antigo Testamento. 

+Bíblia
A Mensagem de Paulo de Liberdade e Igualdade

A mensagem de Paulo é de liberdade. Os cristãos não têm de se preocupar com os poderes que tentam controlar a vida das pessoas. São livres e só têm de fazer o que Deus lhes pede.

+Bíblia
A Mensagem de Ressurreição de Paulo

Na sua Primeira Carta aos Coríntios, Paulo escreve extensivamente sobre a ressurreição dos mortos. Para Paulo, com a sua formação judaica, é facto que as pessoas serão ressuscitadas no final dos tempos. Alguns cristãos de Corinto, no entanto, achavam isso estranho e não acreditavam nisso.

+Bíblia
A Oração do Pai Nosso: Conteúdos

A oração do Pai Nosso é uma passagem bem conhecida da Bíblia. Na primeira parte, a ênfase está principalmente em honrar a Deus, enquanto que na segunda, lida com as ações dos indivíduos.

+Bíblia
A Oração do Pai Nosso: Versóes

Em Lucas e em Mateus, Jesus ensina aos seus discípulos uma oração que mais tarde fica conhecida como a oração do Pai Nosso.

+Bíblia
A Primeira Viagem Missionária de Paulo

A primeira viagem missionária de Paulo começa e termina na cidade de Antioquia da Síria. A jornada leva-o até à ilha de Chipre e a vários lugares na Ásia Menor. Há um relato da sua primeira viagem missionária em Atos, capítulos 13 e 14.
É provável que esta viagem tenha acontecido entre o ano 45 e 50 d.C.
 

+Bíblia
A Quarta Viagem de Paulo: Roma

A quarta viagem de Paulo começa em Jerusalém e termina em Roma. A maior parte da jornada é feita de navio. Há um relato dessa viagem em Atos 27-28.

+Bíblia
A Ressurreição de Jesus

Para a igreja primitiva, a ressurreição de Jesus é um dos assuntos mais importantes. É um tópico recorrente nos livros do Novo Testamento. Jesus é rejeitado por uma porção significativa de judeus como ele, é crucificado pelos romanos, mas, através da ressurreição, Deus deixa bem claro que Jesus lhe pertence inequivocamente.
Há vários livros que relatam a ressurreição de Jesus, se bem que de modos diferentes. Quanto mais recentes são os livros, mais concreta é a descrição da sua ressurreição. 

+Bíblia
A Ressurreição de Jesus em João

No Evangelho de João, as aparições de Jesus ressurrecto são mais importantes do que o túmulo vazio. Nas aparições, temos, por um lado, uma ressurreição espiritual, evidenciada em algumas passagens de João 20:

+Bíblia
A Ressurreição de Jesus em Lucas

Em LucasJesus aparece em Jerusalém e arredores. Esta é também a área geográfica em que acontece a  Ascensão de Jesus. Também será este o ponto de partida para a pregação do Evangelho até aos confins da terra. 

+Bíblia
A Ressurreição de Jesus em Marcos

Marcos 16:1-8 é o texto mais antigo que se conhece em que se faz referência a um  túmulo vazio.
A narrativa do túmulo vazio está alinhada com os relatos das pessoas que não chegam a morrer, mas que ascendem aos Céus em divina glória. Jesus é levado do mesmo modo que Enoque o foi, e também Elias. A sepultura vazia em Marcos prepara-nos claramente para as aparições de Jesus. Mas as aparições em si não são descritas em Marcos. (Marcos 16:9-20, são uma adição posterior ao seu evangelho).
O versículo final (Marcos 16:8) refere o medo que sentiam os  discípulos. Ainda assim, mais tarde, estes viriam a ser quem dissemina o Evangelho. Eles ultrapassaram o seu medo, não por causa do túmulo vazio, mas por causa do que experimentaram posteriormente à ressurreição.

+Bíblia
A Ressurreição de Jesus em Mateus

Em Mateus, a narrativa da ressurreição é expandida com a referência às sentinelas do  túmulo na rocha, com a história do roubo do corpo de Jesus e a sua aparição na Galileia. A histórias da guarda do túmulo e do suborno dos soldados demonstra, mais uma vez, a desconfiança dos judeus. Quando Jesus aparece na Galileia, este é apresentado como o Filho do Homem a quem é dado todo o poder. É aí que os discípulos recebem a grande comissão de pregarem o Evangelho.

+Bíblia
A Ressurreição de Jesus: o Credo

Nas Cartas de Paulo, encontramos os primeiros testemunhos da fé na ressurreição de Jesus. Estas afirmações de fé já eram conhecidas dos leitores das suas cartas, e portanto remontam aos primeiros cristãos. A ressurreição de Jesus ganhou de imediato o seu lugar central na fé cristã. 

+Bíblia
A Unção dos Doentes

Em Tiago 5:14-15 recomenda-se que se unjam os doentes. Neste caso, a unção é um ritual  no qual é transmitido o poder vitalizante de Deus.
Nos Evangelhos, os discípulos de Jesus também curam os doentes ungindo-os com óleo (Marcos 6:13).

+Bíblia
A Vinda do Espírito Santo

A história de Pentecostes mostra que os diferentes idiomas do mundo não têm de ser um problema quando se trata de contar as boas novas da morte e ressurreição de Jesus. O Espírito Santo garante que todas as pessoas possam ouvir as coisas incríveis que Deus fez, no seu próprio idioma.

+Bíblia
Abba

Abba era uma palavra em aramaico que significava "pai". Era uma forma de nos dirigirmos ao pai em família. Para os cristãos, "Abba" também é uma forma de se dirigirem a Deus.

+Bíblia
Aliança

Um “pacto” ou aliança é um acordo entre duas partes que prometem sob juramento cumprir certas condições. Às vezes as promessas são mútuas, mas muitas vezes a promessa é feita por apenas uma das partes.

+Bíblia
Amor

Na Bíblia, o amor é o aspeto mais fundamental do relacionamento entre as pessoas. Compreende carinho, fidelidade, sexualidade, amizade, responsabilidade mútua e conhecimento do outro. O amor é um dos temas mais importantes do Antigo e do Novo Testamento - não apenas o amor entre as pessoas, mas também o amor entre Deus e a Humanidade.

+Bíblia
Anjo no Novo Testamento

Assim como no Antigo Testamento, existem anjos no Novo Testamento. No entanto, ocorreu uma mudança no papel que os anjos cumprem.

+Bíblia
Antecedentes de Paulo

Paulo cresceu em Tarso. Mais tarde, foi evidentemente a Jerusalém. Como judeu piedoso, tentou erradicar os seguidores judeus de Jesus Cristo. Trabalhava como artesão para se sustentar.

+Bíblia
Anti-Cristo

A palavra "anticristo" (em grego anticristo) ocorre em 1 João e 2 João. Refere-se ao principal oponente de Jesus no fim dos tempos. A menção da vinda do anticristo visa ajudar os leitores das epístolas de João a fazerem a escolha certa. Outros livros do Novo Testamento falam de personagens semelhantes que aparecerão no final dos tempos.

+Bíblia
Apóstolo

 

+Bíblia
Arcanjo

Na Bíblia, os arcanjos são um grupo especial e importante de anjos. Depois do exílio babilónico, surgiu no judaísmo a idéia de que havia uma hierarquia entre os anjos. No topo desta hierarquia estavam os arcanjos. Não são nomeados no Antigo Testamento, mas surgem nos livros deuterocanónicos e são mencionados duas vezes no Novo Testamento ( 1 Tessalonicenses 4: 16; Judas 1: 9).

+Bíblia
Ascensão de Jesus

A história da ascensão de Jesus aos Céus deixa claro que, depois da ressurreição, Jesus é exaltado por Deus como Senhor e Juiz. Assim sendo, esta história sublinha a compreensão do crente de que o Senhor ressuscitado foi glorificado por Deus. 

+Bíblia
Atitude na Oração

No Antigo Testamento, não encontramos uma atitude fixa de oração, nem tão pouco no Novo Testamento. As pessoas oram, por exemplo:

+Bíblia
Batismo

O batismo é uma imersão total na água. Na Bíblia, é sinal de um novo começo e de uma iniciação. Jesus pede para ser batizado por João Batista. Mais tarde, o batismo  torna-se um importante rito de passagem nas comunidades cristãs.

+Bíblia
Beatitude

As nove bençãos com as quais o Sermão no Monte começa são comummente chamadas de “bem-aventuranças”. As bem-aventuranças não são apenas encontradas no Sermão da Montanha, mas também estão presentes no Antigo Testamento.

+Bíblia
Belzebu

Belzebu é outro nome para Satanás, o líder dos espíritos malignos.

+Bíblia
Bênção e Maldição

Na Bíblia, dar a bênção é pronunciar algo bom sobre alguém, o que - se feito da maneira correta - garante que essa coisa boa aconteça realmente com essa pessoa. A palavra "bênção" descreve as palavras que são ditas no ato de abençoar alguém. No entanto, também pode ser usada para indicar o resultado do ato de abençoar, no sentido de “felicidade”. Amaldiçoar é o oposto de abençoar, ou seja, proferir palavras sobre alguém, propiciando que algo mau realmente ocorra.

+Bíblia
Bênção no Novo Testamento

No Antigo Testamento, dar a bênção significava pronunciar algo de bom sobre a vida de alguém. No Novo Testamento, o significado muda. Aqui, uma bênção é uma expressão de ação de graças ou de santificação.

+Bíblia
Comunhão (Ceia do Senhor): Instituição

A “instituição” da comunhão ocorre quando, pouco antes de sua morte, Jesus está com os seus discípulos em Jerusalém para celebrar a Páscoa. Durante a refeição, Jesus parte o pão e partilha o vinho.

+Bíblia
Comunidade: Evangelhos

Podemos encontrar traços da identidade individual das várias comunidades nos quatro evangelhos.

+Bíblia
Confiança

Na Bíblia, “confiança” é uma das características mais importantes da crença, e crer é depositar a sua confiança em Deus. Portanto, confiança e fé são muito próximas. O Antigo e o Novo Testamento usam a mesma palavra para “confiança” e para “acreditar”.

+Bíblia
Confiança no Antigo Testamento

No Antigo Testamento, confiar geralmente significa optar por nos apoiarmos em pessoas ou coisas não confiáveis, ou confiar somente em Deus. A confiança e a fé estão intimamente relacionadas no Antigo Testamento. A palavra hebraica aman pode significar "confiar" e "ter fé".

+Bíblia
Confiança no Novo Testamento

No Novo Testamento, a confiança geralmente está ligada ao incentivo para confiar na bondade de Deus e nas suas promessas. A palavra grega para "confiança" também pode significar "ter fé". Nas epístolas de Paulo, a palavra “confiança” é repetidamente usada para significar fé em Deus e em Jesus Cristo.

+Bíblia
Consagração por Unção

Na Bíblia, as pessoas e os objetos são ungidos com um óleo especialmente concebido para o efeito. Isto torna evidente que os objetos ou pessoas ungidas estão assim dedicadas de um modo especial ao serviço de Deus. As palavras “Messias” e “Cristo” são derivadas deste ritual de unção. 

+Bíblia
Conversão de Paulo

O autor do livro de Atos fornece um relato detalhado da conversão de Paulo à fé cristã. Fala desse evento na vida de Paulo por três vezes. Há alguns estudiosos da Bíblia que duvidam da confiabilidade histórica desses relatos. O próprio Paulo fala pouco sobre a sua conversão nas suas cartas.

+Bíblia
Convicção

As palavras “convicto” e “convicção” ocorrem com frequência no Novo Testamento. Esses termos apontam para uma atitude de abertura que vem de um sentimento de liberdade e falta de medo. Essa maneira livre de encarar o mundo baseia-se geralmente numa forte confiança em Deus.

+Bíblia
Cordeiro de Deus

No Novo Testamento, o termo “Cordeiro de Deus” pode ser aplicado a Jesus. Nalguns textos, a sua morte é vista como um sacrifício para o perdão dos pecados (ver por exemplo João 1:29 e Apocalipse 5:8).

Noutros textos, “cordeiro de Deus” é uma referência específica ao cordeiro que é sacrificado na Páscoa (see 1 Coríntios 5:7).

+Bíblia
Cristãos

“Cristãos” (christianoi em grego) é o nome dado aos seguidores de Jesus Cristo. A palavra é usada apenas três vezes no Novo Testamento. É possível que tenha começado como um termo depreciativo usado por não-cristãos, que mais tarde foi adotado como um nome positivo pela comunidade cristã.

+Bíblia
Cristianismo e Judaísmo

Jesus e os seus primeiros discípulos foram judeus que aderiram à fé judaica e que continuaram a fazê-lo. Esse facto é muito importante para a fé cristã, como diz o apóstolo Paulo. Mas Paulo enfatizou também que os não-judeus também poderiam ser seguidores de Jesus, em pé de igualdade com os judeus.

+Bíblia
Cristo

Cristo (christos em grego) é a tradução grega da palavra hebraica mashiah, que quer dizer ungido e é transliterado como messias em português. Mais informação acerca dos termos "Cristo" e "Messias" pode ser encontrada no tópico Messias.

Sociedade Bíblica de Portugalv.4.20.15
Siga-nos em: