Sociedade Bíblica de Portugal

Bênção e Maldição

Na Bíblia, dar a bênção é pronunciar algo bom sobre alguém, o que - se feito da maneira correta - garante que essa coisa boa aconteça realmente com essa pessoa. A palavra "bênção" descreve as palavras que são ditas no ato de abençoar alguém. No entanto, também pode ser usada para indicar o resultado do ato de abençoar, no sentido de “felicidade”. Amaldiçoar é o oposto de abençoar, ou seja, proferir palavras sobre alguém, propiciando que algo mau realmente ocorra.

Antecedentes das bênçãos e maldições

Na Israel antiga e nas nações vizinhas, as pessoas estavam convencidas de que o destino dos indivíduos e nações era influenciado por forças sobrenaturais. Para os israelitas, esta força era o Deus de Israel, mas também se reconhecia a influência de poderes como o de Satanás. O curso da sua vida era (em parte) dependente desses poderes que conseguiriam tornar a vida de uma pessoa feliz ou infeliz.

 

A representação das bênçãos e das maldições na Bíblia tem as suas raízes nessa crença.

Trabalho de bênçãos e maldições

Na Bíblia, as bênçãos e maldições não têm geralmente poder em si mesmas, isto é, apenas por serem faladas. Normalmente, só são eficazes quando faladas por pessoas que têm autoridade para o fazer, como Deus, profetas ou sacerdotes e mesmo assim só se são proferidas no momento, ocasião e lugar certos.

 

A fonte última de poder é o próprio Deus. Tanto a bênção como a maldição só são eficazes, de acordo com a Bíblia, se Deus está de acordo com o que é dito (veja, por exemplo, Números 22: 2-24: 9). Se Deus o desejar, uma bênção ou uma maldição pode também ser revogada (veja, por exemplo, 1 Samuel 14: 24-45).

Para obter mais informações, consulte:

 

Seja nosso Parceiro e tenha acesso a +Bíblia:

  • Bíblias de Estudo e artigos
  • Geográfia, história e cultura
  • Línguas originais: hebraico, grego e “Septuaginta”
  • Traduções em PT e noutras línguas

Sociedade Bíblica de Portugalv.4.18.7
Siga-nos em: