Sociedade Bíblica de Portugal

A Ressurreição de Jesus: Aparições

A Mais Antiga Descrição de uma Aparição de Jesus 

Na carta de Paulo à igreja de Corinto, encontramos a primeira descrição das aparições de Jesus. Na sua generalidade, este relato já era provavelmente  familiar à comunidade greco-romana do seu tempo. Em 1 Coríntios 15:3-5 podemos ler:

«Em primeiro lugar, transmiti-vos aquilo que eu próprio tinha recebido: Cristo morreu pelos nossos pecados, conforme o que está na Sagrada Escritura. Foi sepultado e, no terceiro dia, ressuscitou, como também está na Sagrada Escritura. Apareceu a Pedro e, a seguir, ao grupo dos doze.»

O Terceiro Dia 

A ressurreição ao «terceiro dia» tem a intenção principal de ser uma afirmação teológica. Isto porque a ressurreição ao terceiro dia é um a referência familiar na literatura judaica. Podemos referir, por exemplo, o texto em Oseias 6:2:

«Ao fim de dois dias já estaremos vivos, e ao terceiro dia ele nos levantará e viveremos na sua presença.

 

A Fisicalidade do Jesus Ressurrecto 

Em 1 Coríntios 15:3-5 é usada a palavra «apareceu». Esta palavra tem um significado geral: não diz nada quanto ao modo como Jesus apareceu. A mesma palavra é usada na Septuaginta para a aparição do Senhor, dos  anjos,mas também para as visões e para os sonhos proféticos. No entanto, podemos verificar claramente a partir de outras passagens, por exemplo 1 Coríntios 15:44, o modo como Paulo via estas aparições. Segundo ele, Jesus apareceu num corpo espiritual. A imagem que apresenta difere dos relatos de evangelistas posteriores como Lucas e João, que vão ao ponto de afirmar enfaticamente a fisicalidade do corpo de Jesus.

Passagens bíblicas relacionadas

1 Coríntios 15.3 - 1 Coríntios 15.5

Seja nosso Parceiro e tenha acesso a +Bíblia:

  • Bíblias de Estudo e artigos
  • Geográfia, história e cultura
  • Línguas originais: hebraico, grego e “Septuaginta”
  • Traduções em PT e noutras línguas

Sociedade Bíblica de Portugalv.4.20.15
Siga-nos em: