Sociedade Bíblica de Portugal

Sangue

O sangue está ligado à força vital dos seres humanos e dos animais no Antigo Testamento. É por isso que é proibido aos israelitas consumir sangue ou carne que ainda tenha sangue. Ao mesmo tempo, o sangue, como materialização da vida, desempenha um papel importante nos rituais (de purificação).

O consumo de sangue

Como o sangue significa vida, ele pertence a Deus. Portanto, consumir sangue é proibido na Bíblia (Antigo Testamento). Nem pagãos nem israelitas podiam consumir sangue de animais vivos ( Génesis 9: 4). "Sangrar" animais vivos para beber o seu sangue era de facto um costume que existia em certas culturas. No entanto, a Bíblia proíbe esta prática.

Além disso, os israelitas não podiam consumir sangue de animais abatidos, ou mesmo a carne de um animal morto, se ainda contiver sangue ( Levítico 7: 26-27 e Deuteronómio 12: 23-24) .

Uso do sangue nos rituais 

Em vários rituais no Antigo Testamento, o sangue é usado como um veículo para a força vital. Por exemplo: 

  • o sangue pode servir como um meio de reconciliação entre Deus e o homem. O sangue e a gordura de um animal sacrificado dão vida aos que pecam ( Levítico 17: 11).
  • O sangue é usado em rituais para proteger os vivos dos poderes da morte, como o sangue que foi aplicado às ombreiras das portas pelos israelitas em Êxodo 12: 7.
  • Nos rituais de purificação, o sangue também desempenha um papel importante. O sangue limpa o altar ( Ezequiel 43: 20) e o templo ( Ezequiel 45: 18-20) e é usado para limpar as pessoas com doença de pele ({ % Levítico 14: 1-7) (consulte impureza nas pessoas).
  • O sangue tem uma função nas cerimônias de iniciação: os novos sacerdotes são aspergidos com o sangue das ofertas ( Êxodo 29: 9-21 e Levítico 8: 24). Neste caso, o sangue simboliza a nova vida que recebem.

O sangue como fonte de impureza

Em certas circunstâncias, o sangue é de facto uma fonte de impureza no Antigo Testamento. É o caso de:

  • Sangue inocente: derramar o sangue de pessoas inocentes causa culpa de sangue. Isto torna o próprio solo imundo ( Números 35: 33-34 e Deuteronómio 19: 10-13, Jeremias 7: 6)
  • Sangue menstrual ou fluxo pós-parto: no Antigo Testamento, o sangue menstrual servia como arquétipo de impureza ( Levítico 20: 18 e Ezequiel 36: 17). Da mesma forma, o fluxo sanguíneo pós-parto torna uma mulher temporariamente impura ( Levítico 12: 1-8) (consulte impureza nas pessoas).

 

 

Seja nosso Parceiro e tenha acesso a +Bíblia:

  • Bíblias de Estudo e artigos
  • Geográfia, história e cultura
  • Línguas originais: hebraico, grego e “Septuaginta”
  • Traduções em PT e noutras línguas

Sociedade Bíblica de Portugalv.4.16.16
Siga-nos em: