Sociedade Bíblica de Portugal

Mar de Fundição

O mar de fundição é uma grande bacia de bronze localizada no canto sudeste do pátio do templo de Salomão. O tanque tinha provavelmente uma função simbólica. Foi feito por Hiram.

Uso do mar de fundição

De acordo com 2 Crónicas 4: 6, a grande bacia era destinada aos rituais de purificação dos sacerdotes. Dali tiravam água para se lavar.

 

Além disso, o mar pode ter tido uma função simbólica. O nome da bacia pode se referir ao mar primordial. Deus tem poder sobre este mar e o subjugou, uma imagem que também pode ser encontrada, por exemplo, em Salmos 89: 10-12. 

 

Este aspecto simbólico das bacias hidrográficas também é encontrado na Mesopotâmia e no Egito.

Forma

O mar repousava sobre doze touros de bronze, em grupos de três. Provavelmente os touros não estavam de pé sobre as patas, mas ajoelhados, devido ao peso da bacia.

 

Os doze touros tinham um significado simbólico. O número doze, por exemplo, refere-se às doze topic 2171 tribos de Israel. Os touros também eram um símbolo importante de força e fertilidade no antigo Oriente Próximo.

 

A borda da bacia estava decorada com pequenas cabaças e folhas de bronze.

Volume

A bacia de água tinha cerca de 4,5 metros de largura, 2,25 metros de profundidade e uma circunferência de cerca de 13,5 metros. De acordo com 1 Reis 7: 26, poderia conter 2000 "batos" de água; de acordo com 2 Crónicas 4: 5, eram 3000 “batos”.

 

Há alguma incerteza sobre o volume total da bacia. Em diferentes séculos, usaram-se diferentes medidas de volume. De acordo com alguns, um "bato" tem 54,5 litros; nesse caso, a bacia podia conter mais de 100.000 litros  (segundo 1 Reis 7: 26). Outros sustentam que um bato tinha 27 litros, caso em que a bacia comportaria 49.000 litros (ver Bíblia Para Todos).

Destruição da bacia 

O rei Acaz de Judá fez o que não era agradável aos olhos de Deus. Tirou-a das costas dos touros de bronze sobre os quais havia repousado e colocou-o sobre uma base de pedra ( 2 Reis 16: 17).

 

2 Reis 25: 13 e Jeremias 52: 17 relatam a destruição do templo em Jerusalém, incluindo todos os artefactos de bronze, incluindo o Mar de Fundição, pelo rei Nabucodonosor em 586 aC. Este rei levou todo o bronze para a Babilónia. Isto aconteceu no início do exílio babilónico.

Seja nosso Parceiro e tenha acesso a +Bíblia:

  • Bíblias de Estudo e artigos
  • Geográfia, história e cultura
  • Línguas originais: hebraico, grego e “Septuaginta”
  • Traduções em PT e noutras línguas

Sociedade Bíblica de Portugalv.4.16.16
Siga-nos em: