Sociedade Bíblica de Portugal

Descobre-Estudo B

COSTUMAS VIR AQUI?

“Resigna-te à tristeza, que dura toda a vida, que vem de nunca conseguirmos estar satisfeitos.” Tal como muita gente, a famosa autora Zadie Smith descobriu que a satisfação é difícil de manter.

Achas que é possivel encontrar uma satisfação que dure? Se sim, como?

CONTEXTO HISTÓRICO

Neste encontro, Jesus faz algo que naquele tempo era escandaloso: falar com uma mulher samaritana. Pode não parecer muito grave, mas naquela cultura um homem religioso nem sequer pensaria em falar com uma mulher em público.
Um texto antigo dizia que “melhor é a maldade do homem do que a mulher que faz o bem; é a mulher que traz vergonha e desgraça”. Jesus também ignora o preconceito racial e religioso profundo que os judeus sentem em relação aos samaritanos. Para os judeus, os samaritanos eram hereges porque combinavam alguns ensinamentos judaicos com práticas pagãs.
Juntamo-nos a Jesus ao meio-dia (à sexta hora, o costume era o de contar as horas a partir do nascer do sol), debaixo de um calor sufocante, quando ele está cansado e com sede.

1- Era costume das mulheres irem juntas ao poço para tirar água de manhã, pela fresca. Porque estaria esta mulher a tirar água sozinha e durante o período mais quente do dia?

2- Qual o motivo para ela se surpreender com o pedido de Jesus?

3- Como é que Jesus descreve a “água viva” que ele oferece? O que quer Jesus dizer quando usa a palavra ”sede” no versículo 13?

4-O que pensas da resposta que ela dá à oferta de Jesus? O pedido dela no versículo 15 é a sério ou tem um travo de cinismo?

5- Jesus, de forma inesperada, leva a conversa para os relacionamentos da mulher. Por que não terá ela dito toda a verdade no versículo 17?


6-De que forma poderiam os seus relacionamentos passados explicar o facto de ela ter ido ao poço sozinha ao meio-dia e não de manhã com as outras mulheres?

7-Qual o motivo de Jesus para expor a realidade dos relacionamentos passados da mulher? Como é que isso a ajudaria a encontrar água viva e a satisfazer a sua sede?

Perturbada pelo conhecimento que Jesus tem da sua vida, a mulher começa a reconhecer que Jesus é, pelo menos, um profeta. Os seus comentários no versículo 20 não são um mudar de assunto, ela está a perguntar a que templo deve ir para encontrar o perdão e se reconciliar com Deus.

Jesus responde nos versículos 21 a 24 afirmando que a sua vinda ao mundo muda
tudo. As pessoas não terão mais de ir a um lugar para serem perdoadas e adorarem a Deus, porque a sua vinda significa que as pessoas podem conhecer Deus pessoal e intimamente, como “Pai” (a “adoração no Espírito”). Nem haverá mais confusão sobre onde está a verdade, porque através da sua vinda Jesus revela a verdade sobre Deus. Mais à frente no Evangelho, Jesus descreve-se a si mesmo como “a verdade”.

8- Descreve a reação dos discípulos quando regressam ao poço no versículo 27. Porque terão reagido assim?

9- Pensando em tudo o que sabemos sobre esta mulher, o que te parece surpreendente nas suas ações e palavras nos versículos 28-29?
Como se sentirá ela agora? Porquê?


10- De acordo com os versículos 39-42, em que é que os habitantes da cidade acreditaram? O que foi que os convenceu?

11- Ao refletir sobre todo o encontro, qual é a água viva que Jesus afirma trazer? Se ele é o “salvador do mundo”, ele veio para salvar as pessoas de quê?

O QUE SIGNIFICA ISTO PARA NÓS?

Jesus situa o nosso vazio ou “sede” numa alienação de Deus que existe em nós.
Ele promete-nos um relacionamento íntimo com Deus como Pai, que nos fará deixar de ter sede.
Sentir um vazio interior é uma experiência humana comum.
Certa vez, alguém perguntou à estrela de rock e embaixador humanitário Bob Geldof se ele tinha encontrado satisfação. “De modo nenhum”, respondeu ele, “eu nem sei o que isso é. Sinto-me insatisfeito como ser humano. Se assim não for, porque é que tenho estes buracos tão fundos no meu peito? Tudo o que faço é porque tenho medo
de me aborrecer, porque sei o que existe dentro desses buracos. Tenho medo do que lá está, chego a ficar deprimido.” Como responderias ao que Bob Geldof disse? Em que sítios tendemos nós a procurar satisfação? És mais otimista ou mais cínico quanto à possibilidade de encontrar uma satisfação duradoura?







Seja nosso Parceiro e tenha acesso a +Bíblia:

  • Bíblias de Estudo e artigos
  • Geográfia, história e cultura
  • Línguas originais: hebraico, grego e “Septuaginta”
  • Traduções em PT e noutras línguas

Sociedade Bíblica de Portugalv.4.20.14
Siga-nos em: