Sociedade Bíblica de Portugal

Crítica Textual do Antigo Testamento

As edições modernas do Antigo Testamento hebraico, a Bíblia hebraica, são baseadas num manuscrito. Geralmente o Códice de Leningrado, por vezes o Códice de Alepo. Uma edição que segue o texto de um manuscrito é chamada de edição diplomática.

Razões para a crítica textual

A crítica textual do Antigo Testamento é necessária por duas razões:

  • Os livros do Antigo Testamento adquiriram a sua forma definitiva no período entre 500 e 200 aC. Mas os manuscritos mais antigos com o texto completo da Bíblia hebraica datam de depois de 1000 dC. Durante os séculos seguintes, o texto foi meticulosamente copiado, mas aqui e ali foram cometidos erros ao copiar o texto. Às vezes, o texto era propositadamente alterado um pouco em alguns lugares, principalmente por razões teológicas. A crítica textual tenta assim voltar ao texto original.
  • O texto transmitido nem sempre é o melhor texto. Por vezes é possível melhorar o texto com a ajuda dos manuscritos de Qumran ou de uma das traduções mais antigas, como a Septuaginta.

Texto massorético corrigido

Na prática, a crítica textual começa com o texto Massorético. A partir deste texto, os estudiosos tentam chegar à versão mais original do texto em duas etapas:

  • Primeiro, todas as variações (desvios textuais) são mapeadas.
  • Em seguida, as variantes são consideradas e avaliadas para aferir quais poderão estar mais próximas dos originais.

Em certos casos, isto leva a uma melhoria do texto massorético. Em especial, tanto os Manuscritos do Mar Morto de Qumran como a Septuaginta podem ser usados ​​para sugerir melhorias textuais.

Nenhuma edição crítica

Muitas correções no texto massorético são amplamente aceites e foram incluídas nas traduções da Bíblia. No entanto, ainda não há uma edição crítica do Antigo Testamento na qual essas melhorias e correções tenham sido incluídas. Embora o texto massorético não forneça o melhor texto em todas as situações, ainda é o texto padrão. 

 

Seja nosso Parceiro e tenha acesso a +Bíblia:

  • Bíblias de Estudo e artigos
  • Geográfia, história e cultura
  • Línguas originais: hebraico, grego e “Septuaginta”
  • Traduções em PT e noutras línguas

Sociedade Bíblica de Portugalv.4.16.16
Siga-nos em: