Sociedade Bíblica de Portugal

Nomear

No Antigo e no Novo Testamento, os nomes têm  geralmente um significado. Em muitas das histórias, é a mãe que escolhe o nome do filho a seguir ao nascimento.

Um significado especial

Em termos gerais, o nome de uma pessoa tem algo a ver com as circunstâncias do nascimento ou contém uma referência a algo do passado dos pais (veja, por exemplo, Génesis 30: 10-13 ou 1 Samuel 4:19 -22).

No século VII a.C., eram populares os nomes de animais. Ao nascer, um bebé pode receber o nome de um animal por causa da cor dos seus cabelos, por exemplo. Assim, é possível que a profetisa Hulda, que aparece em 2 Reis e 2 Crónicas, receba esse nome ("toupeira") por causa dos seus cabelos pretos.

Os pais costumavam dar um nome que mostrasse a sua ligação com Deus. Nomes como esses tendem a conter a sílaba "el" de "yah", como Samuel (Deus ouve), Elias (o Senhor é meu Deus) ou Uzias (o Senhor é minha força).

Atribuição do nome

No Novo Testamento, fica evidente que também haveria um momento oficial para a atribuição do nome, por ocasião da circuncisão, no oitavo dia de vida. É o que acontece em Lucas 2: 21.

Seja nosso Parceiro e tenha acesso a +Bíblia:

  • Bíblias de Estudo e artigos
  • Geográfia, história e cultura
  • Línguas originais: hebraico, grego e “Septuaginta”
  • Traduções em PT e noutras línguas

Sociedade Bíblica de Portugalv.4.16.16
Siga-nos em: