Sociedade Bíblica de Portugal

Paulo e os Judeus

Paulo tenta converter o maior número possível de pessoas. Nesse sentido, não faz distinção entre judeus e não-judeus. Diiz a todos que serão salvos por Deus se apenas crerem em Jesus Cristo.

Muitos não-judeus chegam à fé através da mensagem de Paulo. A maioria dos judeus, no entanto, não escuta Paulo e rejeita a sua mensagem.

Paulo adapta-se

Ao contrário da maioria dos judeus dos seus dias, Paulo pensa que Deus não é apenas o Deus dos judeus, mas também dos não-judeus. Para Deus, todas as pessoas são iguais. O Evangelho deve, portanto, ser pregado a todos ( Romanos 3: 27-30).

Paulo tenta sempre adaptar-se às pessoas com quem tem de lidar. Acredita que Isto aumenta as possibilidades das pessoas o ouvirem. Assim, Paulo não guarda a lei judaica quando prega o evangelho aos não-judeus. Mas sempre que está com judeus, mantém fielmente todos os preceitos da lei judaica ( 1 Coríntios 9: 19-23).

Mensagem de Paulo

Muitos não-judeus ouvem Paulo e chegam à fé. Estão contentes por serem salvos por Deus e por terem a vida eterna. Além disso, Paulo diz-lhes que não precisam de cumprir a lei judaica. Por exemplo, não precisam de ser circuncidados.

A maioria dos judeus, no entanto, não dá ouvidos a Paulo. Acham que são salvos por Deus porque são o povo de Deus e porque fazem o possível por cumprir a lei judaica ( Romanos 3: 21-31). Por causa disto, crêem que a mensagem de Paulo está completamente errada.

A angústia de Paulo

Paulo está angustiado por ver que a maioria dos judeus se recusa a acreditar em Cristo Jesus ( Romanos 9: 1-3). No entanto, está convencido de que, em algum momento, o povo judeu também chegará à fé e será salvo por Deus ( Romanos 11: 25-27).

 

 

Seja nosso Parceiro e tenha acesso a +Bíblia:

  • Bíblias de Estudo e artigos
  • Geográfia, história e cultura
  • Línguas originais: hebraico, grego e “Septuaginta”
  • Traduções em PT e noutras línguas

Sociedade Bíblica de Portugalv.4.18.8
Siga-nos em: