Sociedade Bíblica de Portugal

Festa das Tendas

A Festa das Tendas (também conhecida como Sucot) comemora os quarenta anos que o povo de Israel passou a vaguear no deserto. É também um Festival de Peregrinação ( Deuteronómio 16: 16), juntamente com a Pessach e a Festa das Semanas. As pessoas viajavam em peregrinação a Jerusalém e ao templo para estas celebrações. 

Sete dias numa tenda

As regras para a Festa das Tendas podem ser encontradas em Levítico 23: 33-43. Durante o festival, as pessoas dormiam em pequenas estruturas muradas chamadas "cabanas" ou "tendas" (Sucot), que evocavam os quarenta anos que Israel passou no deserto depois de deixar o Egito. Ficar nessas cabanas lembrava-os da sua vulnerabilidade e necessidade da proteção de Deus.

 

O festival é comemorado no décimo quinto dia do mês Tisrei (setembro / outubro) e dura sete dias, com um sábado ou dia de descanso no início e no final. 

Outros costumes do festival

A Festa das Tendas tem mais tradições: três plantas ("lulav") e uma fruta cítrica ("Etrog") atadas umas às outras. Na tradição judaica, é costume apontar e agitar essas plantas nas quatro direções, assim como para cima (céu) e para baixo (terra). Também é costume cantar Salmos 113-118, a fim de enfatizar a natureza alegre da festividade. Na sinagoga, é lido o livro de Eclesiastes  devido à sua mensagem sobre a natureza fugaz da existência.

Simchat Torá

Atualmente, no último dia do Festival dos Tabernáculos, é comemorada a Simchat Torá ou Alegria da Torá. Lêem-se o final de Deuteronómio e o início de Génesis, que são também o fim e o início da Torá. Os rolos da Torá são então levados pela sinagoga, acompanhados de canto e dança. 

 

Seja nosso Parceiro e tenha acesso a +Bíblia:

  • Bíblias de Estudo e artigos
  • Geográfia, história e cultura
  • Línguas originais: hebraico, grego e “Septuaginta”
  • Traduções em PT e noutras línguas

Sociedade Bíblica de Portugalv.4.16.15
Siga-nos em: