Sociedade Bíblica de Portugal

Aliança no Antigo Testamento: Aliança Davídica

Na sua aliança com David, Deus promete-lhe que os seus descendentes serão reis para sempre.

Onde é isso mencionado na Bíblia?

A aliança com David foi registada em várias passagens do Livro de Samuel ( 2 Samuel 3: 9-10, 2 Samuel 7: 8-16 e 2 Samuel 23: 5) , e em vários salmos ( Salmos 89: 4-5, Salmos 89: 28-29 e Salmos 110: 4).

 

A visão de Natan ({2 Samuel 7: 8-16) é vista como um foral que confirma a aliança davídica.

Um reinado duradouro

A visão de Natan destaca diferentes aspetos da aliança davídica:

  • A promessa é feita a David por meio de um profeta: Natan. A mensagem vem de Deus e, portanto, é autoritativa.
  • A mensagem deixa claro que o Deus de Israel é a única fonte do poder de David. Somente Deus pode fazer alguém rei. Desta maneira, o reino se une à fé no Deus de Israel.
  • Deus promete a David duas coisas: territórios e uma dinastia (herdada). Davi quer construir uma casa para Deus, mas, em vez disso, Deus está construindo uma casa (real) para Davi.
  • O rei não é divino, como em algumas outras nações, mas há um relacionamento especial entre Deus e o rei: o relacionamento de pai e filho (veja, por exemplo, 2 Samuel 7: 14).
  • O rei não tem poder absoluto. Está sujeito à autoridade de Deus e deve cumprir com as leis de Deus.
  • A aliança é uma aliança eterna que não pode ser quebrada.

O rei e a ordem da criação

A aliança com David  tem outra característica especial, que se torna evidente, por exemplo, no Salmo 72, e também no Salmo 89: 37-38: a casa de David está ligada à ordem da criação. Durante a criação, Deus trouxe ordem ao mundo. O rei tem uma responsabilidade especial em manter essa ordem, garantindo justiça. A injustiça é vista como uma forma de caos e como resultado de um mau rei.

Significado do Termo “aliança”

No caso da aliança com David, a palavra “aliança” não se refere a um tratado entre duas partes. Antes, refere-se a um "foral" divino: Deus concede privilégios, poder ou estatuto especial a uma pessoa, geralmente um rei. Na Bíblia, este tema ocorre com mais frequência, por exemplo, na aliança com Abraão. Tais "forais" também eram conhecidos noutras partes do Antigo Oriente Próximo, onde um rei concedia posses ou privilégios a súbditos valiosos.

 

Seja nosso Parceiro e tenha acesso a +Bíblia:

  • Bíblias de Estudo e artigos
  • Geográfia, história e cultura
  • Línguas originais: hebraico, grego e “Septuaginta”
  • Traduções em PT e noutras línguas

Sociedade Bíblica de Portugalv.4.16.16
Siga-nos em: