Sociedade Bíblica de Portugal

Vingança de Sangue

Quando alguém era assassinado, havia a opção da sua família se vingar matando o assassino. No entanto, essa vingança de sangue estava sujeita a certas regras. 

Porquê a vingança de sangue?

A vingança de sangue era uma maneira de restaurar um equilíbrio que havia sido perturbado pelo assassinato. Quando alguém era morto, a família tinha o direito de se vingar e matar o assassino. Em princípio, a vingança era realizada pelo filho (mais velho). Mas se não houvesse filho, outro membro da família poderia assumir o papel de vingador de sangue.

Exceções

Nos casos que se seguem, um assassinato não podia ser vingado: 

  • o assassinato de um irmão;
  • a vingança de um marido traído;
  • o assassinato de um ladrão na noite;
  • o próprio ato de vingança de sangue; 
  • a morte de alguém em tempo de guerra não era podia ser vingada em tempo de paz.

Evitando a vingança de sangue

Alguém que matava outra pessoa poderia escapar da vingança de sangue fugindo para uma cidade de refúgio. No entanto, nesse tipo de cidade, só estaria seguro se tivesse matado a pessoa por acidente. Se o assassinato fosse premeditado, o assassino teria de ser morto eventualmente. Não era possível compensar monetariamente a vingança de sangue.

A vingança de sangue e o parente-redentor

A vingança de sangue vem dos mesmos princípios que o conceito do parente-redentor. O parente-redentor era um membro da família encarregado de restaurar o equilíbrio perdido. Se um membro da família tivesse perdido um pedaço de terra, o parente-redentor teria de comprá-lo de volta. Se um membro da família era forçado a vender-se a si mesmo como escravo, tinha de ser resgatado.

A vingança de sangue também era uma maneira de restaurar o equilíbrio em sociedade. De fcato, o termo hebraico para parente-redentor, gaal, é frequentemente traduzido para o português como "vingador do sangue". A palavra tem a ver com "recuperar" ou "acertar algo que estava errado". 

Seja nosso Parceiro e tenha acesso a +Bíblia:

  • Bíblias de Estudo e artigos
  • Geográfia, história e cultura
  • Línguas originais: hebraico, grego e “Septuaginta”
  • Traduções em PT e noutras línguas

Sociedade Bíblica de Portugalv.4.20.14
Siga-nos em: