Sociedade Bíblica de Portugal

Deuses e Espíritos

No antigo Oriente Próximo, todos os países, todas as cidades e todos os clãs tinham os seus próprios deuses. Era feita uma distinção entre deuses superiores, deuses inferiores e espíritos.

Panteão

Os deuses pertenciam a uma comunidade maior, assim como as pessoas fazem parte de uma família. À frente do coletivo de deuses (também chamado de "panteão") estava o rei dos deuses. Os deuses mais importantes eram os seus filhos. Formavam uma assembleia que tomava todas as decisões. Os deuses que faziam parte dessa assembleia e quem a liderava diferia de acordo com a época e a região

Deuses e espíritos menores

Além dos deuses importantes, havia muitos deuses de menor importância. Esses deuses menores eram geralmente ajudantes ou mensageiros das principais divindades. Além disso, havia espíritos, como os demónios e os espíritos dos ancestrais. A linha divisória entre espíritos e deuses menores nem sempre era clara.

A diferença entre pessoas e deuses

Os deuses eram geralmente descritos em termos humanos, com olhos, ouvidos, mãos e boca e sentimentos como felicidade, ciúme e raiva. A diferença entre os seres humanos e os deuses é que os deuses são muito maiores, mais sábios e mais poderosos. Ao contrário dos humanos, os deuses são também imortais.

O deus como rei

O panteão de um país ou cidade era representado como uma corte real, com o rei à sua frente e a sua comitiva real ao redor. O rei dos deuses presidia a assembleia dos deuses, assim como um rei está à frente do seu conselho. O deus vivia como um rei num palácio e tinha o seu trono lá. Um templo terrestre era visto como uma cópia exata do templo celestial desse deus. Isto significava que o deus estava entronizado tanto no céu como na terra. As pessoas comuns aproximavam-se do rei dos deuses da mesma maneira que se aproximavam de um deus terrestre, com reverência e lealdade.

Deuses estrangeiros na Bíblia

No Antigo Testamento, a existência de outros deuses não é negada (veja, por exemplo, Juízes 11:24). A idéia de que existe apenas um Deus deriva de uma data posterior. Mas Israel é proibida de servir a outros deuses. O Deus de Israel não tolera outros deuses ao seu lado (veja, por exemplo, Êxodo 20: 1-6). Os deuses que não o Deus de Israel são, por definição, deuses estrangeiros. A Bíblia fala frequentemente de maneira muito geral acerca de outros "deuses" ou "deuses estrangeiros". Às vezes, são mencionados pelo nome. 

Seja nosso Parceiro e tenha acesso a +Bíblia:

  • Bíblias de Estudo e artigos
  • Geográfia, história e cultura
  • Línguas originais: hebraico, grego e “Septuaginta”
  • Traduções em PT e noutras línguas

Sociedade Bíblica de Portugalv.4.16.20
Siga-nos em: