Sociedade Bíblica de Portugal

Magia e Adivinhação

No antigo Oriente Próximo, a magia e adivinhação tiveram um papel importante na vida das pessoas. Tentava-se de várias maneiras diferentes influenciar os deuses e, assim, ganhar algum controlo sobre o que acontecia. Na Bíblia, no entanto, a magia e adivinhação são geralmente proibidas.

Textos da Mesopotâmia

Conhecemos muitos tipos diferentes de magia e adivinhação a partir de textos encontrados em topic 498 Mesopotâmia. Os mais conhecidos eram encantamentos, astronomia e leitura das vísceras.

 

Os especialistas que usavam esses métodos (os “magos”), eram vistos como estudiosos. O seu conhecimento permitia-lhes ler os “sinais” no fígado de um animal sacrificado, na posição das estrelas ou em eventos significativos. Isto permitia-lhes interpretar os planos dos deuses. Também sabiam como impedir que eventos desfavoráveis ​​acontecessem e promover eventos favoráveis, usando feitiços, orações e rituais. Os adivinhos usavam esses métodos para tentar evitar desastres, expulsar demónios, curar os doentes e restaurar o relacionamento entre as pessoas e os deuses.

Magia e adivinhação na Bíblia

As formas de magia e adivinhação que encontramos na Bíblia incluem invocar espíritos, consultar os mortos, adivinhação pelas nuvens e feitiçaria. Todas essas práticas são fortemente condenadas em vários textos bíblicos. A proibição mais extensa pode ser encontrada em Deuteronómio 18: 9-14. O mesmo capítulo contrasta a adivinhação com o profecia, que não é vista como uma forma de mágica ou adivinhação, mas como algo completamente diferente. É uma referência a profetas como topic 1723 Moisés, que proclamam uma mensagem que está de acordo com a Lei.

José e Daniel

A adivinhação também desempenha um papel nas histórias acerca de José, no Egito, e de Daniel, na corte da Babilónia. Aqui, a sabedoria dos magos não é completamente rejeitada, mas é mostrado que a sabedoria deles é inferior à sabedoria que vem de Deus. Isto também se aplica às habilidades dos magos que aparecem no livro de Atos (por exemplo, em Atos 8:4-25).

Formas permitidas de magia

Ao mesmo tempo, a Bíblia também inclui exemplos de um tipo de magia que não é condenável, por exemplo, as pedras de oráculo dos sacerdotes (Urim e Tumim em Êxodo 28: 29-30 ) e a serpente de bronze ( Números 21: 4-9).

Seja nosso Parceiro e tenha acesso a +Bíblia:

  • Bíblias de Estudo e artigos
  • Geográfia, história e cultura
  • Línguas originais: hebraico, grego e “Septuaginta”
  • Traduções em PT e noutras línguas

Sociedade Bíblica de Portugalv.4.19.0
Siga-nos em: