Sociedade Bíblica de Portugal

Concubina

Nos tempos do Antigo Testamento, um homem não só podia ter várias esposas, mas também uma ou mais concubinas. Essas concubinas tinham um estatuto mais baixo e o seu principal propósito era o de gerar filhos. Eram também um símbolo de riqueza e poder. Não há referência a concubinas no Novo Testamento.

Estipulações legais

Há poucas estipulações legais referentes a casamento no Antigo Testamento. A figura da concubina (em hebraico: pilegesh) não é mencionada em nenhum desses textos.

No entanto, foram encontrados textos legais sobre concubinas entre outras culturas do antigo Oriente Próximo. De acordo com o livro de leis da antiga Babilónia, o Código de Hamurabi (século XVIII a.C.), por exemplo, um homem poderia tomar uma concubina mesmo que já tivesse filhos da sua primeira esposa. A primeira esposa poderia oferecer ao marido uma escrava. Um filho desse relacionamento era considerado filho desse homem e da sua primeira esposa.

Barriga de aluguer

Embora os textos legais do Antigo Testamento não tratem do assunto de “concubinas”, as concubinas surgem em várias narrativas.

Em Génesis, o principal objetivo das concubinas é gerar filhos para esposas inférteis. Os exemplos mais conhecidos são Agar ( Génesis 16: 1-16) e Bilá and Zilpa ( Génesis 30: 1-13).

Um símbolo de poder

Em Samuel e Reis, as concubinas são principalmente um símbolo de riqueza e poder. O rei Salomão solidifica o seu reino com setecentas esposas e trezentas concubinas ( 1 Reis 11: 3), mas houve outros reis que também tiveram um topic 410 harém.

Há duas histórias que mostram que as concubinas estavam diretamente associadas ao poder real:

  • De acordo com 2 Samuel 16: 21-22, durante um conflito, o filho de David, Absalão, toma para si as concubinas de David "diante dos olhos de todo o Israel". Faz isso para mostrar que agora é ele o rei.
  • Em 1 Reis 2: 13-25 Adonias quer casar com Abisag. No caso de Abisag, o texto deixa claro que esta foi chamada para uma função de serva, ou ancila, que se limitava a dormir "ao lado de David para o aquecer", o que sugere que, naquele caso, dada a condição física do rei, a intenção não era proporcionar a relação sexual. No entanto, Adonias parece considerá-la concubina do rei. Assim, Salomão encara o seu pedido como uma tentativa de tomar o poder real, e manda matá-lo.

Novo Testamento

Desde o período após o exílio babilónico e nos tempos do Novo Testamento, as concubinas não desempenharam mais nenhum papel na Bíblia. Sabe-se de fontes extra-bíblicas que os homens podiam ter amantes. No entanto, isto não é mencionado nas narrativas bíblicas.

Seja nosso Parceiro e tenha acesso a +Bíblia:

  • Bíblias de Estudo e artigos
  • Geográfia, história e cultura
  • Línguas originais: hebraico, grego e “Septuaginta”
  • Traduções em PT e noutras línguas

Sociedade Bíblica de Portugalv.4.16.20
Siga-nos em: