Sociedade Bíblica de Portugal

Dever de Levirato

O dever de Levirato é um costume bíblico, também conhecido como casamento de Levirato ou casamento de cunhado (levir é a palavra em latim para cunhado). Se um homem morresse sem filhos, o seu irmão ou outro homem de família teriam de casar com a viúva.

Antecedentes para o dever de Levirato

O dever de Levirato tinha o propósito de assegurar que a linhagem familiar tinha continuidade. Se um homem morresse sem descendência, o seu nome e memória iriam desaparecer. Assim, o cunhado tinha de conceber um filho com a viúva do seu irmão (Deuteronómio 25:5-6).
Para além disto, no casamento de Levirato as posses permaneciam na família do falecido. Isto garantia também que a viúva não ficava destituída dos seus direitos.
Era considerada uma grande vergonha alguém recusar-se a casar com a viúva de um irmão falecido (Deuteronómio 25:7-10).

Histórias bem conhecidas

O casamento de Levirato ocorre tanto no Antigo como no Novo Testamento. Alguns exemplos bem conhecidos são:

  • Tamar e Onan (Génesis 38:8-10);
  • Rute e Booz (Rute 3-4);
  • a mulher e os sete irmãos (Mateus 22:23-33).

O dever de Levirato entre vários povos

O dever de Levirato aplicava-se a várias nações vizinhas a Israel. Encontraram-se registos de leis assírias referentes a um tipo de levirato. Este dever também se aplicava no caso de haver apenas uma expressa intenção de casar em que o futuro noivo morresse prematuramente. Noutros textos, também oriundos de povos do antigo oriente próximo, tais como os hititas e o povo de Ugarit, foram encontrados fragmentos de leis acerca do levirato.

Seja nosso Parceiro e tenha acesso a +Bíblia:

  • Bíblias de Estudo e artigos
  • Geográfia, história e cultura
  • Línguas originais: hebraico, grego e “Septuaginta”
  • Traduções em PT e noutras línguas

Sociedade Bíblica de Portugalv.4.16.16
Siga-nos em: